Melhores cidades italianas para se viver

Foi elaborado um ranking das melhores cidades italianas em termos de habitabilidade, o ranking indica quais são os locais na Itália onde as pessoas vivem melhor em 2021.
É o 23° relatório da pesquisa feita por ItaliaOggi e a Universidade La Sapienza de Roma, em colaboração com Cattolica Assicurazioni.

E as as cinco principais cidades onde as pessoas vivem melhor na Itália são todas do norte.
Claro que existe diversos parâmetros (9) utilizados para realização da pesquisa, e são eles:

  • negócios e trabalho,
  • meio ambiente,
  • dificuldades sociais
  • educação e formação
  • população,
  • renda e riqueza,
  • segurança,
  • saúde
  • e lazer.

Nas cidades do Norte e do Centro, a qualidade de vida melhorou face ao ano passado, um sinal de dinamismo e de “boa saúde” que tem permitido a estas realidades ultrapassar a crise decorrente da pandemia com maior facilidade e rapidez. Já no Sul, o nível de qualidade de vida continua baixo ou até pior.

Mas como podemos explicar os dados deste ano?Certamente, os grandes centros urbanos do Norte têm mostrado maior capacidade de lidar com a pandemia do Coronavirus: depois de sofrer os golpes mais duros da emergência sanitária, principalmente nos estágios iniciais da epidemia, conseguiram se recuperar mais rapidamente e com mais resiliência em comparação com cidades menores.

No topo do ranking encontra-se a cidade de Parma com uma pontuação de 1000. A cidade de Emilia Romagna deu grandes passos em relação a 2020, quando estava apenas na 39ª posição

Parma atingiu a pontuação máxima em 4 dos 9 parâmetros definidos acima: renda, tempo livre, trabalho e segurança; ao fazer isso, ela conseguiu chegar ao topo e subir ao pódio. Parma pertence ao cluster Metropoli, que é o agrupamento de áreas urbanas do centro-norte que registou uma excelente capacidade de reação à pandemia, protagonista indiscutível deste ranking.
A seguir na classificação encontramos: Trento em segundo lugar, com 987 pontos; Bolzano na terceira posição, com 976 pontos; quarto e quinto temos respectivamente Bolonha com seus 928, e Milão fechando os 5 melhores com uma pontuação de 924.

No ranking de 2021 a colocação da cidade que é a capital da Italia, teve destaque negativo. Roma é a única de todas as grandes cidades que está fora do grupo das melhores províncias.
Além disso, a Cidade Eterna perdeu quatro posições desde a pesquisa de 2020: do 50º para o 54º lugar com uma pontuação de 678.

E na última posição no ranking foi Crotone

No final do ranking das cidades mais habitáveis ​​está grande parte do Sul. O parâmetro que mais pesou para a queda no Sul está ligado ao tamanho dos serviços.

As cidades provinciais em questão são: Siracusa, Foggia, Nápoles e Crotone. No caso do Crotone, os fatores que levam a ficar na ultim posição foram: negócios e trabalho, meio ambiente, educação e treinamento, renda e riqueza, lazer .

Tamanho da renda

Quanto ao parâmetro renda – que inclui a renda média anual per capita, a renda média anual per capita dos empregados, as pensões médias e a riqueza – a divisão Norte-Sul é bem visível.
Aliás, na liderança do parâmetro temos 5 cidades do Norte: Milão seguida de Trieste, Bolonha, Parma e Bolzano. As últimas 5, porém, são todas cidades do Sul: Cosenza, Catania, Agrigento, Nápoles e Crotone.

A dimensão da dificuldade social

O parâmetro em questão foi calculado levando em consideração três aspectos: acidentes de trabalho, taxa de suicídio e desemprego.
A província líder é Matera, seguida por Agrigento, Avellino, Salerno e Caserta. em particular, Agrigento subiu 90 posições na classificação em apenas um ano.
O ranking da Previdência Social termina com Udine, Prato, Rimini, Forlì-Cesena e Ancona.

Segurança

Em segurança, no entanto, o Norte não parece estar muito bem. Isso também se deve ao fato de as cidades do norte da Itália serem muito populosas e caracterizadas por uma densidade populacional muito elevada, a exemplo de Milão, sobretudo.
aliás, o Milão fecha o ranking na 107ª colocação. Aosta está em primeiro lugar no ranking de segurança, seguido por Rieti, Potenza e Pordenone. Roma não é melhor, ocupando o 101º lugar.

Questão ambiental

Após o final da COP26, Conferência das Nações Unidas sobre o Clima realizada em Glasgow, é interessante notar qual é o ranking do parâmetro ambiental.
no que diz respeito ao meio ambiente, o primeiro classificado é Reggio Emilia, seguido de Pordenone, Mântua e Parma. Laudes na quinta posição.
No final do ranking encontramos: Taranto, Messina, Syracuse, Crotone e Catania. no que diz respeito a Taranto e Crotone, as principais causas para este mau resultado são o ILVA, no que diz respeito à cidade da Apúlia, e os resíduos radioativos em que está submersa a cidade de Pitágoras.

Sistema de Saude

Por fim, vejamos quais são as províncias mais virtuosas em termos de saúde pública.

No topo do ranking temos: Isernia em primeiro lugar, seguido de Ancona, Catanzaro e Terni.
Fim do ranking: Fermo, Gorizia, Barletta-Andria-Trani, Vibo Valentia. com surpresa encontramos Trento na posição 107, mas apenas por uma questão de dados não recebidos.
.

Negocios e trabalho

Se olharmos para as “sub-classificações”, surgem elementos interessantes. Com efeito, em termos de Negócios e Trabalho, Bolzano está em primeiro lugar, seguido de Bologna, Fermo, Trento e Cuneo. E os resultados encontrados na classificação geral é que atesta o bom desempenho das cidades do norte. Fecham o ranking Agrigento, Nápoles, Caserta, Vibo Valentia e Crotone.

Educação e formação

Se você olhar para Educação e formação, Trieste se destaca, ficando em primeiro lugar. Seguido por três outras províncias do Nordeste, Bolonha, Trento e Milão, que confirmam as excelentes colocações já alcançadas nas duas edições anteriores. E no final, Oristano, Trapani, Caltanissetta e Crotone.

Lazer e turismo

Siena primeiro, Crotone por último.

Siena arrebata o pódio no ranking de Lazer e Turismo seguido por Rimini, Aosta e Verbania-Cusio-Ossola. A difusão e a qualidade de hotéis, restaurantes, cinemas e ginásios têm impacto. Enna, Caserta, Caltanissetta e Crotone fecham o ranking.

Renda e riqueza

Milão o mais rico, Crotone o mais pobre
Mas quais são as províncias mais ricas? .para descobrir, basta olhar para o ranking de Renda e Riqueza, que inclui a renda média anual per capita, a renda média anual per capita dos empregados, as pensões médias e o patrimônio. na liderança encontra-se o Milan seguido de Trieste, Bologna, Parma e Bolzano. As províncias “mais pobres” são Cosenza, Catania, Agrigento, Nápoles e Crotone.

Abaixo a posição de todas as províncias:

#1 Parma (+38 posizioni)
#2 Trento (posizione invariata)
#3 Bolzano (+5 posizioni)
#4 Bologna (+23 posizioni)
#5 Milano (+40 posizioni)
#6 Firenze (+25 posizioni)
#7 Trieste (+40 posizioni)
#8 Verona (-2 posizioni)
#9 Pordenone (-8 posizioni)
#10 Monza e della Brianza (+5 posizioni)
#11 Padova (-7 posizioni)
#12 Siena (-2 posizioni)
#13 Aosta (posizione invariata)
#14 Treviso (-7 posizioni)
#15 Modena (+19 posizioni)
#16 Reggio Emilia (+22 posizioni)
#17 Vicenza (-14 posizioni)
#18 Bergamo (+22 posizioni)
#19 Torino (+45 posizioni)
#20 Verbano-Cusio-Ossola (-8 posizioni)
#21 Brescia (posizione invariata)
#22 Macerata (-11 posizioni)
#23 Cuneo (-9 posizioni)
#24 Ferrara (+22 posizioni)
#25 Pisa (+11 posizioni)
#26 Cremona (+48 posizioni)
#27 Ascoli Piceno (-22 posizioni)
#28 Venezia (+2 posizioni)
#29 Ravenna (+22 posizioni)
#30 Mantova (-7 posizioni)
#31 Grosseto (+27 posizioni)
#32 Lecco (-6 posizioni)
#33 Arezzo (-15 posizioni)
#34 Terni (+1 posizione)
#35 Sondrio (-7 posizioni)
#36 Novara (+6 posizioni)
#37 Forlì-Cesena (-8 posizioni)
#38 Biella (-14 posizioni)
#39 Ancona (-7 posizioni)
#40 Genova (+12 posizioni)
#41 Belluno (-22 posizioni)
#42 Gorizia (+2 posizioni)
#43 Piacenza (+30 posizioni)
#44 Fermo (-26 posizioni)
#45 Lucca (+22 posizioni)
#46 Udine (-37 posizioni)
#47 Livorno (+22 posizioni)
#48 Savona (+7 posizioni)
#49 Pavia (+4 posizioni)
#50 Lodi (+30 posizioni)
#51 Massa Carrara (+11 posizioni)
#52 Perugia (-9 posizioni)
#53 Varese (-37 posizioni)
#54 Roma (-4 posizioni)
#55 Materia (-1 posizione)
#56 Pesaro e Urbino (-7 posizioni)
#57 Vercelli (+2 posizioni)
#58 Rovigo (-38 posizioni)
#59 Prato (-34 posizioni)
#60 Teramo (-3 posizioni)
#61 Rimini (+7 posizioni)
#62 Como (-45 posizioni)
#63 Asti (posizione invariata)
#64 Rieti (-27 posizioni)
#65 La Spezia (+1 posizione)
#66 Imperia (+11 posizioni)
#67 Chieti (-11 posizioni)
#68 L’Aquila (-46 posizioni)
#69 Potenza (-28 posizioni)
#70 Viterbo (+14 posizioni)
#71 Pistoia (-10 posizioni)
#72 Alessandria (+4 posizioni)
#73 Pescara (+8 posizioni)
#74 Cagliari (-3 posizioni)
#75 Isernia (+4 posizioni)
#76 Avellino (-6 posizioni)
#77 Salerno (+6 posizioni)
#78 Campobasso (-13 posizioni)
#79 Benevento (-46 posizioni)
#80 Frosinone (+7 posizioni)
#81 Sassari (-9 posizioni)
#82 Latina (+3 posizioni)
#83 Catanzaro (-1 posizioni)
#84 Ragusa (+16 posizioni)
#85 Nuoro (-25 posizioni)
#86 Bari (+2 posizioni)
#87 Lecce (-1 posizione)
#88 Oristano (-13 posizioni)
#89 Reggio Calabria (-11 posizioni)
#90 Brindisi (-1 posizione)
#91 Sud Sardegna (+5 posizioni)
#92 Trapani (+3 posizioni)
#93 Cosenza (-2 posizioni)
#94 Caserta (-1 posizione)
#95 Agrigento (+10 posizioni)
#96 Enna (+6 posizioni)
#97 Barletta-Andria-Trani (+1 posizione)
#98 Messina (-8 posizioni)
#99 Palermo (posizione invariata)
#100 Catania (-8 posizioni)
#101 Caltanissetta (-4 posizioni)
#102 Vibo Valentia (-1 posizione)
#103 Taranto (-9 posizioni)
#104 Siracusa (posizione invariata)
#105 Foggia (+2 posizioni)
#106 Napoli (-3 posizioni)
#107 Crotone (-1 posizione).

Espero que gostem e até o próximo post.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s