Eslovenia

Aproveitamos que estávamos em Trieste,e resolvemos fazer um bate e volta até a capital da Eslovênia – Lubiana.

Levamos cerca de uma hora e quinze para chegarmos. Na fronteira da Itália com a Eslovênia, tivemos que pagar um ticket para circular de carro pela auto estrada da Eslovênia, pagamos o valor de 15 euros, era o valor mínimo a ser pago e nos dava direito de usar por uma semana, não tinha opção de apenas 1 dia.

Fiquem atento a isso, para não receber uma baita multa.

Destino sustentável, a capital eslovena conquistou o merecido título de Capital Verde da Europa em 2016, graças a seus esforços de preservação de áreas verdes e do rio Ljubljanica, que corta a cidade em um zigue-zague encantador.

O compacto centro histórico é proibido para veículos automotores, convidando os visitantes a explorar as ruelas históricas, com suas casinhas coloridas, em agradáveis caminhadas.

Como a Eslovênia é um país pequeno, os principais pontos turísticos estão sempre a uma curta viagem de distância, como o Lago Bled e o Lago Bohinj, cartões-postais do país.

Ou seja, além de castelos, pontes, catedrais e grandes mercados em Liubliana, o visitante tem a oportunidade de conhecer outros destinos turísticos formidáveis nas redondezas. Ficará para uma próxima vez , conhecer seus arredores.

Geralmente ignorada nos principais roteiros de turismo pela Europa, a cidade cujo nome significa “ente querido” tem tudo para conquistar o coração do mais exigente dos viajantes. Ficamos encantados com a cidade.

Curiosidade

O assentamento romano de Emona que deu origem à cidade foi construído no ano 15 d.C. Os primeiros informes que a mencionam o seu nome datam de 1144. A sua história é de origem diversa, mas sobretudo, celta. Segundo conta uma lenda, Liubliana no ano de 1144, era dominada por um terrível dragão que costumava atirar fogo para aterrorizar seus habitantes a partir de uma das torres do castelo. Depois de muito tempo de solidão e destruição, o dragão apaixonou-se por uma doce fêmea e deles teria nascido o primeiro dragão artista do mundo, um menino que não fez as vontades do pai.

LOCAIS QUE VSITAMOS EM 1 DIA EM LIUBLIANA:

1- Ponte do Dragão

Dragon Bridge, por sua vez, mostra o verdadeiro símbolo de Liubliana: o dragão. A ponte foi projetada em 1901, quando a Eslovênia ainda era parte do território do Império Austro-Húngaro.

Aliás, você deverá encontrar dragões por toda parte em Liubliana: o mítico animal está retratado em bandeiras, rótulos de cerveja, caminhões de lixo e até em pontes!

A mais famosa é a ponte dos Dragões. Nela, existem 4 estátuas deles: dois na entrada e dois na saída e, segundo a tradição, eles estão protegendo a cidade. Esta ponte permite acesso ao mercado central. 


2- Mercado Central

Até o começo do século XX, a Eslovênia era um país basicamente rural, formado por camponeses. Até hoje, o campo tem imensa importância no cotidiano local, e isso fica bem claro no Mercado Central de Liubliana.

O local funciona desde o começo da manhã até pouco depois do almoço, de segunda-feira a sábado.

O Mercado Central é frequentado tanto por turistas quanto pelos moradores locais, sobretudo nos fins de semana, quando até o prefeito de Liubliana pode ser visto por lá!

Aproveite o passeio para conhecer os aromas e sabores da gastronomia eslovena, experimentar produtos locais e ver de perto um dos espaços mais importantes da cidade!


3- Ponte do Açougueiro (cadeados)

Antigamente ela era chamada de ponte dos Açougueiros, obviamente, porque vendiam carnes nela e, consequentemente, havia sangue por todo lado.


4- Praça de Prešeren

Principal ponto de encontro do centro de Liubliana, a Prešeren Square fica bem em frente à principal ponte da cidade, a Triple Bridge, e está sempre cheia de turistas e moradores locais.

Não deixe de contemplar a estátua do poeta France Prešeren, que guarda uma interessante história de amor.

Siga a direção dos olhos da estátua e você verá uma outra estátua, entre as janelas. Trata-se de Julieta, grande amor do poeta, que nunca correspondeu às suas investidas.  (foi uma dica de um site, mas confesso que não consegui ver a estatua de Julieta)

Ainda na Praça Prešeren, não deixe de visitar a simpática Igreja Franciscana da Anunciação, lindissima.


5- Ponte dos Sapateiros

Uma das pontes mais antigas da cidade é a Ponte do Sapateiro, ou The Cobbler’s Bridge, construída por antigos comerciantes que não queriam pagar as altas taxas dos governantes para acessar Liubliana pela Triple Bridge.

O nome da ponte é uma homenagem à loja de sapatos mais antiga da cidade, que fica logo ali.


6- Ponte Tripla

A ponte de pedra central de Tromostovje (Ponte Tripla) de 1842 substitui a anterior ponte de madeira medieval, estrategicamente importante, pois ligava os países da Europa Ocidental com os Balcãs e/ou Sudeste da Europa. De 1929 a 1932 Plečnik acrescentou mais duas pontes, destinadas a pedestres, criando assim uma característica arquitetônica única de Liubliana.

Plečnik removeu a grade de metal da ponte central e instalou todas as três pontes com balaustradas de pedra maciça, acima das quais ele colocou postes de luz. De cada deck lateral, duas escadas levam aos terraços acima do rio.

A ponte é completada por um quiosque de brindes Rokus na margem direita, no início do mercado coberto, e na margem esquerda, por um quiosque de jornais. Tromostovje é o ponto chave onde se cruzam dois eixos urbanos: o aquático e o outro que liga a colina Rožnik com a colina do castelo (Ljubljanski grad). Tromostovje foi radicalmente restaurado em 1992.

É um grupo de três pontes sobre o rio Ljubljanica. Ele liga a cidade velha medieval da cidade de Ljubljana à parte moderna da cidade.

A ponte central é parcialmente construída em pedra Glinic, outras são feitas de concreto. As balaustradas com 642 balaústres são feitas de concreto. a plataforma foi coberta com asfalto, em vez de blocos de granito desde 2010.

7 – Praça do Congresso

A praça foi construída em 1821 sobre as ruínas de um convento medieval, extinto durante o reinado de José II de Habsburgo . A praça foi usada para fins cerimoniais durante o Congresso de Ljubljana , do qual mais tarde recebeu o nome. Após o congresso, foi criado um parque perto da praça, chamado de parque Stella (no parque esloveno Zvezda ) devido à sua configuração em forma de estrela .

A praça desempenhou um papel muito importante na história eslovena moderna. Em 29 de outubro de 1918, durante uma manifestação em massa, a independência do domínio austro-húngaro e o estabelecimento do Estado dos Eslovenos, Croatas e Sérvios foram proclamados na praça .

8 – Castelo de Liubliana

O Castelo de Liubliana fica no ponto mais alto da cidade, no topo de uma colina, e é uma presença constante durante um passeio pelo centro: de todo ponto é possível avistar o castelo ao fundo.

Toda a beleza contemplada à distância não chega aos pés do que o visitante encontra ao chegar à construção, de origem medieval: do castelo é possível apreciar toda a cidade, com uma iluminação ainda mais especial durante o pôr do sol.

Para chegar até o castelo é preciso pegar um funicular ou enfrentar uma das trilhas da região, com duração estimada de 10 minutos. A trilha é muito tranquila.

Você pode visitar o castelo de graça, mas se quiser subir até a Torre do Relógio ou conhecer a Capela de St. George, é preciso comprar ingresso.( 10 euros)

9 – Praça da Prefeitura

Está localizada no centro histórico desta encantadora cidade, no que eles chamam de Praça Municipal de Ljubljana, onde se destaca a grande fonte de Robba, de estilo barroco.

Foi construída no início do século XVIII, usando como base uma construção do século XV. O que é mais impressionante é a sua torre do sino, que também abriga relógios coloridos em cada uma de suas faces.

10- Igreja de São Nicolas (Catedral de Liubliana)

Infelizmente a gente não visitou por dentro porque estava fechada. Mas vale muito a pena a visita.

A Catedral de Ljubljana é a principal igreja católica da capital da Eslovênia, e se destaca por um motivo curioso: apesar de ter um interior esplêndido, o que mais chama a atenção dos visitantes é o seu exterior!

O principal destaque é a porta, feita de metal e cravada com imagens que remontam à história da cidade sob a perspectiva católica.

Entre as figuras retratadas estão o Papa João Paulo II, o primeiro pontífice de origem eslava da história, e o padre Irenaeus Frederic Baraga, missionário esloveno que escreveu a história da princesa Pocahontas

Atrações não faltam em Lubiana, abaixo, algumas outras atrações que não tivemos tempo de ir, porque ficamos apenas 1 dia:

  •  Parque Tivoli

O Parque Tivoli é o maior de Liubliana, com mais de 5 km² de área verde. O local foi projetado no começo do século XIX, combinando dois parques que existiam na região, pertencentes às mansões Podturn e Cekin.

Um dos destaques do Parque Tivoli é a galeria a céu aberto Jakopič Promenad, que apresenta diversas exposições de fotografias durante o ano inteiro.

Além disso, os visitantes podem desfrutar de amplos espaços para a prática de exercícios físicos e até um pequeno zoológico!

  • Galeria Nacional
  • Museu de Arte Moderna
  • Museu Nacional da Eslovenia
  • Praça da República
  • Universidade e Biblioteca Nacional
  • Museu de Liubliana
  • Parques e lagos nos arredores.

Clique no link e assistam nosso video no Youtube: Vera e Guilherme Mundo Afora – Eslovênia

Para quem ainda não conhece nosso canal no youtube, convido vocês a conhecer, se inspirar e se inscrever.

Até o próximo post.😘



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s